Mindfulness, Atenção Plena ou Consciência Atenta em português, é um estado de atenção, a qual temos consciência de nós mesmos em determinada situação.

Desse modo, nos “desligamos” do mundo exterior para ficarmos, comparativamente, mais “ligados” dentro do nosso mundo interior, entendendo melhor nossas emoções.

Ao cuidar de idosos, a vida se torna mais corrida e suscetível à situações de estresse, por isso o Mindfulness pode ajudar a termos maior consciência atenta sobre nós mesmos e a situação que vivemos.

Viver um envelhecimento pleno, com qualidade de vida e saúde mental, é fundamental para qualquer pessoa.

Mas, muitas vezes, com os desafios enfrentados no dia a dia nos fazem perder o foco da necessidade do nosso bem-estar.

Por isso, “silenciar” e olhar para nosso mundo interior pode nos fazer muito bem.

Essa é a proposta do Mindfulness.

E, a partir desse blog vamos entender melhor porque essa técnica traz efeitos positivos no envelhecimento e como cultivar a atenção plena para quem é cuidador de idosos.

Boa leitura!

Sentindo-se constantemente bravo, culpado?

Você já se perguntou por que é tão fácil de ser pego nos aspectos negativos da vida?

Uma vez que você começar a ver uma situação particular como “difícil”, é quase impossível vê-la como qualquer outra coisa.

Sobretudo, quando se trata de circunstâncias extremamente exigentes, como cuidar de um ente querido idoso.

Não há dúvida de que ser um cuidador é uma responsabilidade esgotante.

Mas, alguns especialistas acreditam que as comunidades científicas e de mídia estão fazendo esse papel mais difícil, já que o retratam de forma consistente como desesperado e pessimista.

Stephen Post, Ph.D., diretor do Center for Medical Humanities, Compassionate Care and Bioethics at Stony Brook University, diz que a natureza sombria da linguagem em torno da cobertura de temas de cuidado faz uma grande injustiça aos cuidadores.

“A língua dominante é toda sobre a carga. Nós dizemos coisas como ‘o longo adeus’, ou, ‘ele / ela tornou-se uma casca’. Esforços devem ser feitos para ajudar os cuidadores a reconhecer, apreciar e celebrar momentos de revelação, continuando a auto identidade em seus entes queridos ” – Stephen Post

O mindfulness traz efeitos positivos no envelhecimento e como cultivar a atenção plena para quem é cuidador de idosos. 

O mindfulness traz efeitos positivos no envelhecimento e como cultivar a atenção plena para quem é cuidador de idosos.

Experiência em ser cuidador de idosos

Stephen Post também é um ex-cuidador de idosos e , por isso, sabe muito bem dos desafios nessa situação.

Mas, ele também viu o lado positivo da prestação de cuidados.

Como, por exemplo, as situações em que os cuidadores acham que suas vidas ganharam um renovado senso de propósito, ou significado, porque a eles têm sido dada a tarefa de cuidar dos seus familiares idosos.

Dessa forma, Post também trabalha em estratégias específicas para ajudar os cuidadores, com o objetivo de que se tornem mais conscientes dos aspectos encorajadores de suas interações com os idosos.

Isso porque atualmente ainda não existem métodos definitivos e certeiros para essa tarefa.

Mindfulness: consciência atenta

Ter um plano global para cultivar a consciência na vida de um cuidador é muito importante.

Isso porque a jornada de cada cuidador é única.

Stephen Post diz que grande parte da literatura sobre a prestação de cuidados a trata como uma experiência heterogênea.

No entanto, em realidade, nada poderia estar mais longe da verdade.

E é pelo seguinte motivo: cada cuidador experimenta o cuidar sob uma forma diferente.

Dessa forma, cada um traz os seus próprios pensamentos, sentimentos, interpretações e vivências para a atividade.

E para administrar bem suas emoções e não se deixar levar pelos problemas externos ao cuidar dos idosos, é fundamental praticar um bom Mindfulness na sua vida.

Mas como fazer isso? É o que irei abordar nos próximos tópicos.

Banner cursos

Aplicando o Mindfulness

O estado de mindfulness não significa, necessariamente, meditar para esvaziar a mente ou fugir dos problemas.

Pelo contrário, essa prática busca o ponto de equilíbrio da percepção do seu eu no presente, separando-o da situação vivida externamente.

Mas, para atingir esse estado de concentração é importante que você pratique diariamente alguns exercícios que são bastante simples.

Por exemplo:

1 – Em momentos de mais emoção, ou até mesmo antes de começar o dia como cuidador de idosos, pare o que está fazendo e se concentre na sua respiração.

Preste atenção no seu corpo, em como a sua barriga levanta quando você inspira e como ela abaixa na hora da expiração. Isso o ajudará a ter mais calma na hora de resolver os problemas e diminuir a ansiedade e riscos de depressão;

2 – Preste também atenção no restante do seu corpo, se há alguma dor, algum incômodo ou alguma sensação diferente.

Isso porque cuidar de idosos pode acabar gerando estresse, que pode refletir em problemas psicológicos e físicos. Antes de cuidar de seu ente, é necessário que você esteja bem;

3 – Por último, e não menos importante, aceite a sua condição.

Se você está ansioso devido alguma situação, não é preciso lutar para mudar a sensação, apenas aceite-a, respire, porque dessa forma é mais fácil passar pelo problema.

Esses pequenos exercícios podem ser repetidos três vezes ao dia ou quantas vezes for necessário: antes, durante e depois de cuidar dos idosos, por exemplo.

Escape, tendo o Mindfulness

Então, onde é que isso leva ao cuidador que quer escapar de um hábito mental negativo?

É fácil para um cuidador tornar-se perdido na corrida de cuidar de seus entes queridos idosos.

Marsha Lucas, Ph.D. e psicóloga, que se especializou na neuropsicologia de relacionamentos, diz:

“Quando você está em um lugar que é tão difícil, é desafiador 24 horas nos sete dias da semana e sombrio, torna-se muito difícil, porque sua mente está constantemente repetindo a dificuldade.”

Esta é uma razão pela qual os cuidadores podem ficar frustrados:

  • quando amigos e familiares bem-intencionados dizem para “apenas ser mais positivo(a)”;
  • ou quando sugerem que cantar um “mantra” ou meditar irá automaticamente torná-los mais felizes.

Sobre a técnica da Consciência Atenta

Marsha Lucas, também ex-cuidadora de idosos, diz que essas técnicas são semelhantes a “tentar puxar-se pelo seu próprio esforço intelectual”.

São susceptíveis de serem ineficazes no longo prazo.

Isto porque elas não abordam a questão real: como a mente de um cuidador interpreta e responde ao seu ambiente.

De acordo com a psicóloga,  a chave para quebrar o ciclo de negatividade pode estar em uma técnica chamada “consciência atenta“, ou Mindfulness.

Através dessa prática, um cuidador pode utilizar uma das mais poderosas habilidades do cérebro: a capacidade de neuroplasticidade da mente para mudar a estrutura física das vias no cérebro.

Desenvolver a atenção plena envolve engajar-se em uma espécie de meditação voltada para ajudar uma pessoa a se reconectar com ela mesma.

Marsha Lucas diz que a atenção plena é:

“Perceber o que está acontecendo com você: pode ser tristeza, raiva, ressentimento, qualquer coisa. O que você está criando é espaço dentro de si mesmo para entender que a sua experiência e os seus sentimentos no momento (que são verdadeiros e reais), não são necessariamente tudo o que existe”.

O que exatamente é o Mindfulness ou Consciência Atenta?

Consciência Atenta, ou Mindfulness, significa prestar atenção ao momento presente.

Para isso, é preciso estar ciente e sem julgamentos de seus pensamentos e sentimentos, bem como as sensações ao seu redor.

Tome algo tão simples como comer, por exemplo.

Comer atentamente significa, conscientemente, estar ciente do processo de mastigação e degustação.

Ou seja, deliberadamente você percebe as sensações e suas respostas ao que gostamos, a sensação de mastigação, os aromas  ou o que sentimos enquanto comemos.

Muitas vezes, nós comemos desatentamente.

Por exemplo: estamos pensando em uma centena de outras coisas, estamos falando, assistindo TV ou lendo.

Dessa forma, apenas uma pequena parte da nossa consciência é absorvida com a alimentação.

Por isso, estamos apenas um pouco consciente das sensações físicas e ainda menos conscientes dos nossos pensamentos e emoções.

O mesmo é verdadeiro para o cuidar

A investigação sobre como os seres humanos usam seus cérebros mostrou que as pessoas que tendem a ter mais atividade no lado direito do seu cérebro são mais propensas a ter um estilo de vida emocional mais “negativo”.

Isso significa que têm tendências para serem ansiosas, temerosas, negativas e esquivas.

Por outro lado, as pessoas que têm mais atividade no lado esquerdo do seu cérebro são mais propensas a ter um estilo emocional mais curioso, “positivo”.

O objetivo de cultivar o hábito do Mindfulness é ajudar uma pessoa a se tornar mais equilibrada.

E isso é feito através da integração de ambos os lados do cérebro de uma forma mais equitativa e equilibrada.

O objetivo de cultivar o hábito do Mindfulness é ajudar uma pessoa a se tornar mais equilibrada.

O objetivo de cultivar o hábito do Mindfulness é ajudar uma pessoa a se tornar mais equilibrada.

Dicas para a prática do Mindfulness pelos cuidadores de idosos

  • Marshal Lucas diz que é útil praticar diariamente de cinco a dez minutos, para ter uma melhor atenção plena;
  • Tente encontrar uma maneira de ficar sentado confortável (a cadeira é uma boa opção, você não tem que se sentar como um pretzel);
  • Feche os olhos e tente se concentrar no momento;
  • Observe a respiração, como o ar está entrando e saindo de seu nariz, e, também, como seu corpo se sente conforme você se senta;
  • Periodicamente, aperte o “botão de reinício”. A fim de retreinar os caminhos neurais em seu cérebro, a psicóloga sugere ter um tempo, ao longo do dia, para fazer uma verificação com você mesmo. Isso não precisa levar mais do que um segundo ou dois;
  • Apenas analise onde sua mente está e como você está sentindo. Se você achar que está pensando sobre todas as coisas que ainda tem que fazer, ou matutando sobre uma briga que você teve com o seu amado, tente gentilmente trazer sua consciência de volta para o que você está fazendo naquele momento;
  • Marshal Lucas compara este ciclo de perceber seus pensamentos errantes e trazê-los de volta a fazer um “exercício mental”, que irá ajudar a fortalecer as vias da consciência atenta do seu cérebro.

Lembre-se: está tudo bem divagar!

Especialmente no início, sua mente vai vagar, e isso é bom.

Marshal diz que a maioria das pessoas só levam alguns segundos antes de suas mentes divagarem para fora do momento presente.

Nestas situações, lembre-se de ser gentil e compreensivo consigo mesmo.

Pratique!

Praticar o Mindfulness não vai protegê-lo contra toda a negatividade.

Mas, de acordo com a psicóloga Marshal Lucas, ao longo do tempo, pode melhorar a sua capacidade de controlar a resposta física do seu corpo.

Isso em relação à ansiedade e raiva.

A consciência atenta também vai ajudá-lo a ser mais resiliente emocionalmente e aumentar a sua empatia por si mesmo e pelas pessoas ao seu redor.

A psicóloga vê apenas benefícios para os cuidadores de idosos que buscam se tornar mais consciente de seus pensamentos e emoções.

“A consciência atenta tira você fora do longo caminho em que foi treinado no modo de fazer as coisas. Ela permite a você trazer o melhor de você e trazer o melhor para o mundo. Não vai fazer o cuidar ser ensolarado e brilhante, mas vai lembrá-lo de sua própria vitalidade” – Marshal Lucas

Para concluir, é importante perceber o quanto a prática de mindfulness pode despertar efeitos positivos também no envelhecimento.

Isso porque a redução do estresse e da ansiedade se dá também nos idosos e é benéfica em todas as etapas da vida.

Leia também em nosso blog:


David Lederman é presidente da Lederman Consulting & Education e organizador dos Workshops Oficiais do Disney Institute no Brasil. 

Fundador da Escola Nacional de Qualidade de Serviços (ENQS), Professor na Fundação Vanzolini no Curso de Especialização em Administração de Serviços – CEAS e Professor no MBA em Administração, Finanças e Geração de Valor na disciplina “Excelência em Serviços e Fidelização de Clientes” da PUCRS.

Para saber mais sobre Qualidade de Serviços Disney e Inovação e Criatividade Empresarial Pixar, veja nossos cursos presenciais no Brasil e em Orlando: Clique aqui.

Para saber mais sobre a metodologia de como transformar sua empresa num negócio “age friendly” (amigável ao idoso) entre em contato conosco: faleconosco@ledermanconsulting.com.br

Aplicando na Prática o Jeito Disney de Encantar Clientes: agora online. Consulte a data na agenda.

Lições de Criatividade Estilo Disney/Pixar: agora online. Consulte a data na agenda.